>

..

Por Allyne Araújo, participação toda, e mais que, especial: Rita de Cássia..
Visitem o meu novo blog: Coffee Break ♫

escolha o idioma...

25.3.10

Segredos Antigos...

"Voltando para casa em algum barco antigo.. A vida já não precisa correr, não tenho que ir a nenhum lugar urgente.
Paz era tudo o que eu precisava... Por tantas vezes matei minha alma por nada, por quantas vezes perdi-me no vazio entre o calor e o frio... Mas foi de lá que eu descobrir o porque que tanto fugi.
Entre linhas, parágrafos, meias palavras e explicações, sei lá... Cansei de pedi ande mais rápido, cansei de tanto repetir que a vida não presta, cansei de ser egoísta.
Ah! cansei de tanta coisa!
Talvez eu não tenha mudado nada nessas últimas semanas...
 Ainda sou a mesma garota que ouve e fala de músicas antigas, mas isso não importa,
 não tenho ninguém mais a impressionar, meu lugar é bem fácil de chegar... Degraus e obstáculos são agora os meus mesmos, cansei de brincar de ser perfeita para quem seja for.
O mundo parece bem menos complicados de cima, as orações parecem ser mais fortes nos estilhaços dos trovões a calmaria dos furações. 
Sabe... A gente se deixa aprender mais fácil quando já não tem que desenvolver ao meio o que não é verdadeiramente talento nosso.
Eu sei e posso acreditar que em meu barquinho eu chego até o mar... Pode demorar, é verdade, mas quem não tem ou teve dificuldade que seja então santo, porque passar por bons e maus momentos faz parte da experiência de viver.
Eu sei que um dia também vou morrer, mas antes disso acontecer  eu irei de contar aos meus netos historias a beira de fogueiras em noites de lua de prata sobre o tudo que eu vivi, mesmo que esse tudo tenha sido o fundo triste e rústico do meu quintal inspirador... É para eles o meu barco de esperança." Allyne Araújo.

O bom de ainda ser vivo é poder aprender com os mais velhos...
 Para o meu querido avô...
 Te amo...


      
  
  

12 comentários:

Sônia Brandão disse...

O barco da vida enfrenta tempestades e calmarias. É preciso ser forte para chegar a um porto seguro.

bjs

J. disse...

Adorei a imagem de matar a alma por nada.
Beijos.

A Céu disse...

"Todo abismo é navegável a barquinhos de papel."
(Guimarães Rosa)

Adorei o texto, e seus netos irão adorar suas historias de quintal, vai saber se até lá teremos casas com quintal?! Seus textos são ótimos!!
E ah! Música linda!!
Nossa! Tinha me esquecido como é linda...
Um beijo enorme!

Nine disse...

Perfeitíssimo...
A ultima parte me tocou profundamente:
...mesmo que esse tudo tenha sido o triste e rustico quintal...
eu ainda anseio muito, e espero sair dessa zona fechada...
beijoO...

Valéria disse...

Navegar é preciso sempre!
Desistir nunca, todos temos dificuldades e é nelas que encontramos coragem para seguir em frente.

BeijooO'

Paulo Tamburro disse...

ALLYNE, você mandou muito bem!

Um texto nostágico, mas cheio de sentimento e profundas reflexões sobre o nosso dia- a- dia.

E ao final belíssima homenagem a seu avô.

Imagino como deve ter ficado satisfeito.

Se quiser visitar meu blog de humor, está à disposição.

Um abração carioca, Allyne e também no seu avô, e fiquem com DEUS

Camila disse...

mudanças acontecem ;)

Erica Vittorazzi disse...

Navegar é preciso...


beijos

Luna Sanchez disse...

A alma tem poder de regeneração...que coisa boa! =)

Lindo post, moça. Lindo!

Beijos, dois.

ℓυηα

Os brejos ao redor de minha alma agreste... disse...

q bello mi querida!

Jamylle Bezerra disse...

Lindo!!!! Adorei o blog... tô seguindo!!!!

Beijo


www.jamyllebezerra.blogspot.com

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Navegar é sempre preciso, é o que nos mostra que estamos vivos, o maior barco que eu conheço é minha mente, essa está sempre navengando!

Abraços!

Related Posts with Thumbnails