>

..

Por Allyne Araújo, participação toda, e mais que, especial: Rita de Cássia..
Visitem o meu novo blog: Coffee Break ♫

escolha o idioma...

4.3.10

Êxtase...

"Pela auto estrada as cenas me passam, correm vertigens que voam a três metros de mim. Nem tenho certeza do que sinto agora, olhos fixos no horizonte, e é só do que consigo lembra-me.
Acho que bati forte a cabeça no chão, ou cai da cama e cheguei ao céu. Só eu e a imensidão pelo resto das horas de sol, nesse sonho pequeno de liberdade, 
Meu motor ameaça morrer, mas o que eu espero é que ele possa correr o mais rápido possível carregando-me daqui, ou então até o ar livre.
Para que eu possa senti-me leve, completa, estranha e descomplicada, e poder afirmar depois como estive feliz e em êxtase até o limite de todas as emoções." Allyne Araújo.


Interpretem como quiser, estão livres para isso...

bjos!!!  

17 comentários:

Naty Araújo disse...

Ficou ótimo, Allyne...
Não saberia definir exatamente o que senti lendo... Mas fiquei na aventura das entrelinhas.

Muito bom...
Beijão. Hahaha... somos Araújo. Será que somos primas? hihihi.

Fernanda disse...

ahh o motor da vida nunca morre,ele vive enquanto existir as estradas...

Allyne Araújo disse...

isso mesmo Fê!! nunca! beijos a vcs!

Mel disse...

Ah, eu gostei muito do seus texto.
Devemos ter sempre nossos olhos como diz no primeiro parágrafo: fixados rumo ao horizonte.
Pra não perder um segundo do que se passa diante de nós, e assim podermos viver intensamente.
Seu blog é muito bom, adorei passar por aqui.

Beijos.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

O motor da vida nunca morre mesmo, ele apenas toma uma nova direção, desconhecida pra gente, mas toma uma nova direção.

Abraços!

Déia disse...

Eu desacelero, vou mais devagar...olho a paisagem, ja não tenho pra que correr!

Quem sabe nos encontramos....

bj

Luna Sanchez disse...

Quero sentir isso, quando morrer, Allyne.

Paz, né?

Dois beijos, moça.

ℓυηα

Maria José disse...

Estou passando aqui para retribuir sua visita ao Arca, conhecer o seu espaço, que muito gostei. Voltarei com mais calma para ler seus textos. Beijos e bom final de semana.

Valéria disse...

A imaginação deita e escorre quando as mãos estão no teclado, é assim, como que sonhar.

BeijooO'

quandoeumechamarsaudade disse...

O importante é que o motor se estabilize, quem sabe assim não nos desencontramos,pessoas assim não podem passar despercebidas.

Muito obrigada moça pela visita.

Também estarei te seguindo.

Estefani

Daniel disse...

Gente, Pessoas... Faz parte do meu show, este texto é riquissimo de muita sabedoria,adoreiiii
PARABÉNSSS PRIMA LINDA!!!!

VOCÊ FAZ PARTE DO MEU SHOW!!!

ADA

Priscila Rôde disse...

Quero tudo, menos o limite de todas as emoções.

Um beijo.

Lápis e Papel disse...

Por sermos e nos sentirmos livres, é que somos criticados, perseguidos e julgados.. mas a melhor parte é sermos nós mesmos e não impor limites às nossas emoções, pois elas são quem nos fazem viver...

beijos, adorei o texto!

Nydia Bonetti disse...

Sonhos de liberdade nunca são pequenos... Beijo, bom fim de samana!

Wevertton disse...

Oii. Achei seu blog gostei e estou seguindo, segue meu blog tambem??

Sílvia disse...

Excelente texto, não há como a liberdade :)

Beijo

Sílvia disse...

Obrigada :)

Também estou a seguir!

Beijo

Related Posts with Thumbnails