>

..

Por Allyne Araújo, participação toda, e mais que, especial: Rita de Cássia..
Visitem o meu novo blog: Coffee Break ♫

escolha o idioma...

19.2.10

Sem título...

Não, realmente eu não tenho razão
a vida é que tem!
Eu,que derramo gotas de imprecisão,
não posso dizer que é o vento lá fora
que atrasa meu trem...

Eu já não acumulo sonhos,
acho que os engavetei de pernas pro ar...
tenho é uma insônia de inquietação milenar.
Vou viver a "pão e poesia"*
de frente pro meu caderno
esperando algum verso sair do forno de algumas de minhas preguiças outonais
quem sabe da penumbra
não surja aquele algo a mais
que soa como eco em minha desabitada rua...

Aí sigo para um boteco
encho minha histeria de café bem amargo
abarroto minha mente com aquela fumaça de cigarro
e paro a amar a lua...

E este momento é duro!
Cair em mim e observar minha tonta azáfama,
perceber que não bebi a vida
deixei-a derramar...

Flébil,torno à casa de minhas ternas angústias,
tomo meu tranquilizante para ver se aprendo a andar...

* pão e poesia é um blog, se quiserem deem uma clicada é bem legal!


P.S. SERÁ Q OS GENTIS LEITORES AJUDARIAM-ME A CRIAR UM TÍTULO P ESSE POEMA? GRATA PELA ILUSTRE ATENÇÃO.
ABRAÇOS CREPUSCULARES COM VISTA PANTANEIRA!
RITA.

3 comentários:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Isso é morrer mesmo vivo, lentamente... É vício em não viver.

Arrisco não, e por tudo a perder? É muito pra mim e seria ousadia da minha parte, se é que me entendes.

Abraços!

Allyne Araújo disse...

"enquanto nao chega o trem"... é um desafio otimo.. beijao!!!!!!!!

Os brejos ao redor de minha alma agreste... disse...

eita! acho q entendo...rsrs
enquanto ñ chega o trem,bem legal e sabe dá outra poesia!kk bjos!

Related Posts with Thumbnails